Imagine que você fabrica produtos agrícolas e descobre uma maneira de acessar os dados mais atuais sobre o seu setor e os planos da concorrência. O que você faria se juntasse todo esse conhecimento? Muita coisa, certo? A inteligência de mercado, também conhecida como inteligência competitiva, é um conceito que une informações como essas, que podem mudar ou até salvar a sua empresa.

O objetivo é claro: criar estratégias e auxiliar o processo de tomada de decisão com base em dados, relatórios e estatísticas. Essas informações ajudam a entender melhor o perfil do cliente, descobrir ameaças, fraquezas, o posicionamento da marca no mercado e a entender com mais facilidade a competitividade do negócio.

Para compreender melhor a situação da empresa é comum que seus gestores contratem uma agência ou assessores de imprensa para curadoria de informações e criação de relatórios. Assim, os dados são “traduzidos” em conhecimentos que ajudarão na definição de estratégias. Entenda mais sobre os benefícios da inteligência de mercado, exemplos de sua aplicação e porque você deve investir mais nisso.

Os benefícios da inteligência de mercado

A ideia de acessar informações sobre o setor e seus concorrentes é a própria definição da inteligência de mercado e seus benefícios são grandes, especialmente em termos de competitividade. O que fica muito claro nas empresas em que decidem utilizar esse conceito é a diferença entre agir e reagir.

Reagir é algo que acontece após um fato. Em um mercado que responde às mudanças tão rápido, isso pode ser extremamente prejudicial, pois espera-se algo acontecer para depois estudar as soluções viáveis e só mais tarde implementá-las, se for o caso. Percebe como a empresa fica vulnerável?

Ao escolher agir, o gestor consegue antecipar o que está por vir, encontrar soluções antes de seus concorrentes e se adaptar às novas necessidades do mercado. Pura inovação. Conheça alguns dos benefícios ao implementar a inteligência de mercado em sua organização:

  • inovação: os relatórios gerados pela inteligência de mercado trazem tendências e estudam oportunidades de agir frente a um cenário em constante mudança. Ela identifica novos nichos e necessidades de mercado;
  • perspectivas: quase como prever o futuro. Ao investir nesse conceito, é possível ter uma visão mais abrangente do que estar por vir e antecipar mudanças, agindo em vez de reagir apenas;
  • concorrência: outro grande benefício da inteligência de mercado é entender melhor a concorrência e de suas estratégias. Com isso, é possível planejar campanhas que coloquem a sua própria marca em foco;
  • comunicação: pode-se melhorar a comunicação com os consumidores e o relacionamento com eles. Assim, entende-se melhor as necessidades e desejos dos clientes, além de melhorar as segmentações de campanhas futuras;
  • preferência: esse benefício está relacionado ao anterior. Ao conseguir identificar os interesses, necessidades e, até mesmo as reclamações do cliente, descobre-se as principais fraquezas e ameaças à empresa e, a partir daí, pode-se realizar mudanças. Mudanças essas que atrairão cada vez mais o consumidor, fidelizando-o.

Como você deve ter percebido, as vantagens de investimento em inteligência são muitas e o ganho de mercado tem a ver com todas elas. Isso se deve a uma alta competição entre empresas cada vez mais qualificadas, que buscam constantemente por oportunidades de inovação.

Para aplicar a inteligência de mercado em seu negócio é preciso lidar e filtrar diversos dados, o que pode demandar algum tempo da sua equipe ou investimento em um terceiro, como explicaremos a seguir.

Entendendo os dados para compreender o mercado

A internet facilita muito a pesquisa por dados para criar relatórios e utilizar as informações para dar suporte à tomada de decisão. É preciso acessar diversas fontes de conteúdo e filtrar o que for encontrado sobre o mercado, os concorrentes, clientes e a própria empresa.

A avaliação do mercado inclui muitas ações e ferramentas, como monitoramento de palavras-chave, notícias, redes sociais, ferramentas de Business Intelligence, avaliação de clientes, software de CRM (Customer Relationship Management ou Gestão de relacionamento com o cliente), Google Analytics, etc. A própria empresa é uma fonte riquíssima em informações, que vão desde o setor de compras até o financeiro.

Se você acha que o trabalho demandará um tempo extremo da equipe interna ou que a mesma não tem expertise para isso, considere investir em um parceiro externo e qualificado para te auxiliar a entender melhor o mercado e planejar estratégias.

Aplicações do conceito de inteligência de mercado

Você já ouviu falar sobre o Big Data? É um conjunto de informações, geralmente obtidos por canais virtuais, que contém uma gama de dados, como hábitos de consumo, interesses e preferências dos usuários. Para utilizá-lo é preciso interpretá-lo e saber o que fazer com essas informações. Ou seja, definir em que situações serão úteis e influenciarão as estratégias da empresa.

Após a coleta de dados pertinentes, a filtragem de informações e análise, define-se objetivos e estratégias para corrigir erros, prever situações indesejadas e criar inovações.

Por exemplo, se um produtor de soja tem em seu sistema o histórico de compras, incluindo as datas em que foram realizadas, ele pode utilizar os dados para criar gráficos e relatórios de sazonalidade. Assim, será mais fácil calcular a quantidade que deve produzir a cada mês, além de poder fazer um paralelo com as notícias e tendências econômicas, para prever e se antecipar à mudanças consideráveis que exigem precauções.

Um outro exemplo de aplicação de inteligência de mercado está no Uber. O aplicativo, muito conhecido no mercado por sua inovação, consegue entender o cliente e a própria operação da empresa por meio do sistema de avaliação e, com isso, mantém a qualidade do serviço, que diga-se de passagem, é muito bem avaliado em modo geral.

A inteligência de mercado é algo que ainda deve crescer bastante, pois é uma estratégia relativamente nova e exige qualificação dos profissionais. Se a sua empresa ainda não utiliza dados para guiar suas decisões, é hora de mudar isso, concorda? O bom é que isso pode ser relativamente barato de se fazer, investindo em soluções apropriadas.

Lembre-se de que os dados são apenas uma “fonte primária” de informação. Para entender o mercado como um todo, é preciso compreendê-los e criar relatórios. A partir daí, surgem as análises e os objetivos, apoiando estratégias como aumentar as vendas, diminuir custos, ganhar a preferência do consumidor, inovar a marca, entre outras. Seja rápido! Utilize o que tem para antecipar a concorrência e passar à sua frente.

Quer aprender mais? Assine a nossa newsletter e receba por e-mail os assuntos mais atualizadas sobre marketing, gestão, estratégia e empreendedorismo.