O desafio de construir e manter a imagem de uma empresa não é simples. Esse é um esforço que vai além de propagandas e ações de comunicação corporativa. Entrevistas, conferências e discursos feitos por membros do negócio também impactam na forma como a empresa é vista no mercado.

Pesquisa Brasileira de Mídia 2017, feita pelo Instituto Brasileiro de Opinião e Estatística (Ibope), indica que 59% das pessoas consideram notícias e matérias publicadas em jornais confiáveis e verdadeiras. Isso mostra que é essencial estar preparado para que qualquer informação sobre a empresa veiculada nesses canais seja passada com clareza pelos seus porta-vozes.

A melhor maneira para preparar os líderes e responsáveis pelo contato com os veículos de comunicação é passar por um processo de media training. Esse treinamento é fundamental para criar um padrão que evita contradições e erros durante o contato com a imprensa.

Pensando nisso, colocamos abaixo as principais informações sobre o que é media training, como funciona o processo, quais são os benefícios proporcionados e como contratar um fornecedor para a sua empresa. Confira!

Afinal, o que é media training?

O media training ou treinamento de imprensa, como é conhecido no Brasil, é um processo de preparo de profissionais de uma empresa ou organização com o objetivo de qualificá-los para se relacionar com membros de diferentes veículos de comunicação, como jornais e revistas.

O treinamento aborda questões comportamentais, como maneiras corretas de se portar diante da imprensa — em entrevistas, conferências ou eventos de relacionamento. Além disso, são transmitidas as informações que devem ou não ser ditas e qual a maneira mais adequada de apresentá-las, de modo a passar a mensagem correta aos veículos de comunicação.

Normalmente, é de responsabilidade da área de relações públicas e assessoria de imprensa da empresa organizar e executar o media training com os principais membros do negócio, como líderes, diretores e porta-vozes oficiais.

Como funciona o treinamento?

Não existe um modelo padrão para o media training, uma vez que ele deve ser desenvolvido conforme as necessidades de cada empresa. Portanto, existem treinamentos que duram apenas um dia e outros que levam semanas, levando em conta a demanda de preparar uma equipe toda ou apenas um líder.

Estrutura base do treinamento

Apesar de não existir um modelo oficial, um bom treinamento de media training é composto pelas seguintes etapas:

  1. avaliação inicial: os membros do treinamento são entrevistados por um jornalista experiente para definir o nível de partida de cada participante;
  2. palestras e dinâmicas: apresentação do conteúdo, informações sobre os diferentes veículos de imprensa, a maneira adequada de lidar com cada um deles e atividades práticas;
  3. avaliação final: nova avaliação com um jornalista para determinar o nível alcançado;
  4. feedback e insights: relatório detalhado de cada perfil, pontos fortes e pontos que precisam ser melhorados. 

Vale lembrar que o media training deve ser direcionado para a empresa e seu segmento de atuação, ou seja, é fundamental que a agência que aplicará o treinamento faça um levantamento sobre o negócio e trabalhe, de forma prática, a gestão de imprensa nesse meio, com exemplos reais.

Treinamentos específicos

Com o aumento dos meios de comunicação, é crescente a competitividade do mercado. Por isso, as empresas estão investindo em treinamentos específicos relacionados ao media training, como o media training de crise, speaker training e social media training. 

Media training de crise

O treinamento tradicional aborda como lidar com crises e qual a melhor forma de se portar para minimizar os impactos negativos durante esse momento. Entretanto, algumas empresas oferecem uma opção direcionada nesse tema, aumentando o preparo e a prática para lidar com essas difíceis situações.

Speaker training

Esse treinamento é focado no desenvolvimento do porta-voz e nas suas habilidades para falar em público e expressar o que a empresa espera. Também é parte do media training e pode ser procurado para ampliar os conhecimentos do representante da empresa.

Social media training

O social media training é focado no preparo do porta-voz e de outros líderes para usarem as redes sociais. Sendo o Brasil o país que mais usa esses canais na América Latina, com mais de 50% da população ativa em alguma rede social, é fundamental garantir que o comportamento de representantes nesse meio não comprometa a imagem da instituição.

Quais as vantagens para a empresa?

Fortalece a imagem institucional

O principal benefício do treinamento de imprensa é o fortalecimento da imagem da empresa, de modo que a mensagem passada sempre esteja de acordo com seus objetivos, garantindo credibilidade ao negócio.

Minimiza impactos negativos em crise

Como falamos, muitas empresas buscam o media training para lidar com momentos de crise. Saber lidar com a mídia quando algo negativo ocorre — como um processo judicial, perdas ou acidentes de trabalho de grandes proporções —, é fundamental para a que os resultados desses momentos não destruam a imagem da organização.

Gera aumento de mídia espontânea

A maioria dos repórteres e meios de comunicação valorizam profissionais bem preparados e informados, que possuem boas mensagens para eles. Portanto, quando a empresa conta com um bom porta-voz, os convites para matérias e entrevistas costumam aumentar, gerando mídia espontânea para o negócio.

Melhora o relacionamento com o público-alvo

Outro benefício de ter líderes treinados é que esses profissionais aprimoram a sua postura em outras situações, como reuniões com fornecedores e parceiros, melhorando o relacionamento entre eles.

Quem deve receber o treinamento?

A maioria das empresas foca o media training somente em seus principais porta-vozes e líderes. O restante da equipe é instruído a não responder questionamentos sobre o negócio e não lidar com a imprensa.

Entretanto, capacitar todo o grupo também é uma opção. Como falamos, o treinamento aborda mais que o conhecimento sobre a mídia, já que é apresentada uma visão geral interessante sobre a empresa, a qual pode contribuir para um time mais informado e preparado.

Além disso, quando a instituição prepara apenas um funcionário para essa atuação, ela torna-se dependente dele. Portanto, é interessante sempre ter mais de um porta-voz, como os diretores de todas as áreas, por exemplo.

Como selecionar uma empresa para fazer o treinamento?

Normalmente, o processo fica sob responsabilidade da área de relações públicas e assessoria da organização. Caso não exista uma, o mais indicado é contratar uma agência especializada no assunto. Isso garante o acesso às melhores e mais modernas práticas do mercado.

Lembre-se de que, assim como qualquer outro fornecedor, é fundamental buscar uma empresa com qualidade e referências de mercado para garantir o melhor treinamento para os seus funcionários.

Gostou de conhecer mais sobre o media training e como usar os benefícios dessa prática na sua empresa? Acha que precisa de auxílio especializado para o treinamento? Então, entre em contato com a Agência 2 Design e comece o seu projeto!