Destacar-se da concorrência, em um mercado cada vez mais competitivo, é um desafio para todas as empresas. Uma das formas de garantir bons resultados é contar com uma equipe sempre motivada e produtiva. Analisar os indicadores de clima organizacional pode ajudar nessa missão, já que essa estratégia oferece uma boa visão geral do desempenho dos colaboradores.

Com essas informações, é possível identificar as mudanças necessárias para conquistar melhores resultados. Neste artigo, vamos destacar quais são os principais indicadores e como analisá-los. Boa leitura!

A importância do clima organizacional

Antes de apresentar os principais indicadores, vamos falar sobre como o clima organizacional pode influenciar no sucesso da sua empresa. Assim como os clientes precisam ser conquistados por meio de estratégias de marketing, os colaboradores também precisam enxergar vantagens ao trabalhar na empresa.

Ao encontrar um ambiente de trabalho favorável, a equipe torna-se mais motivada, comprometida e disposta a ajudar no crescimento do negócio, já que os bons resultados serão revertidos em benefícios para todos. O endomarketing é uma prática muito conhecida no mercado e que tem como objetivo criar uma percepção positiva da empresa por meio de várias ações, que veremos ao longo do artigo.

Os principais indicadores de clima organizacional

Para oferecer um bom clima organizacional e identificar quais ações de endormarketing devem ser realizadas, é importante analisar alguns indicadores. Confira, a seguir, os principais:

1. Absenteísmo

O percentual de absenteísmo é uma das métricas mais importantes da gestão de equipes. A ausência dos colaboradores, seja por falta, atrasos ou saídas durante o expediente, pode afetar muito os resultados da companhia. Além de diminuir a capacidade de produção, o absenteísmo atinge aqueles colaboradores que não costumam ficar ausentes, sobrecarregando e, consequentemente, desmotivando o restante da equipe.

É claro que é necessário fazer uma avaliação individual das justificativas apresentadas, mas existem alguns motivos que podem explicar um percentual alto desse indicador. Confira os mais comuns:

  • líderes inexperientes;

  • atritos entre colaboradores;

  • falta de infraestrutura;

  • metas muito agressivas;

  • falhas na comunicação;

  • desmotivação;

  • assédio moral;

  • doenças ocupacionais.

A taxa de absenteísmo é identificada por meio de um cálculo que apresenta algumas variáveis de acordo com o negócio, como horas trabalhadas, números de colaboradores, entre outras.

O aumento da taxa de absenteísmo pode ser o reflexo da insatisfação de colaboradores com possíveis mudanças de gestão ou processos. Acompanhar mensalmente esse indicador é uma maneira de identificar qual é a percepção da equipe em relação à empresa e o que deve ser mudado.

2. Turnover

Esse indicador mostra a quantidade de colaboradores que estão entrando e saindo da empresa em determinado período de tempo. O turnover pode ter diversos motivos, mas as causas podem ser divididas em internas e externas.

No primeiro caso, a maior parte dos desligamentos é de responsabilidade da empresa que, de alguma maneira, não ofereceu um ambiente de trabalho atraente. Também podem existir algumas situações que fogem do controle da organização, como a postura inadequada do colaborador ou problemas pessoais que exigem o desligamento, como doenças graves.

As causas externas referem-se a momentos de crise do mercado, o que afeta a demanda por profissionais. Quanto maior o percentual de turnover, maiores são os problemas de clima organizacional da empresa. Além disso, uma alta taxa de rotatividade traz muitos custos, seja com o processo de recrutamento, treinamento ou desligamento.

O cálculo pode ser realizado de acordo com as informações que a empresa deseja analisar. É possível calcular a taxa de rotatividade no geral ou fazer recortes, analisando apenas o percentual de demissões, de admissões, entre outros dados qualitativos.

Especialistas afirmam que uma taxa de turnover acima de 5% merece atenção. Realizar processos de recrutamento e seleção mais específicos, oferecer melhores salários e investir no endomarketing são algumas estratégias que podem ajudar a diminuir o percentual de turnover.

Além disso, é interessante fazer entrevistas demissionais, questionando o colaborador que optou sair da empresa sobre os motivos da decisão.

3. Produtividade

Sua empresa tem problemas com o alcance de metas? Se a resposta for sim, a produtividade é um dos indicadores de clima organizacional que devem ser observados. Uma equipe altamente produtiva consegue entregar resultados melhores em menos tempo, acelerando o crescimento da empresa.

Existem, no mercado, diversas ferramentas que ajudam a mensurar a produtividade dos colaboradores, fornecendo relatórios de desempenho, cruzamento de dados, entre outras informações relevantes. Com esses dados em mãos, é possível identificar gargalos de produtividade, colaboradores com baixo desempenho, processos com falhas, entre outras informações.

É comum que, no começo, exista certa resistência à utilização dessas ferramentas, principalmente de colaboradores que não estão acostumados a registrar suas tarefas do dia a dia. Para evitar atritos, é importante que os gestores expliquem as vantagens dessas informações e como elas podem ser revertidas em ganhos para a equipe.

4. Relacionamento com o gestor

De acordo com um levantamento realizado pela Elancers, 67% dos brasileiros insatisfeitos com o trabalho apontam a falta de reconhecimento profissional e de satisfação pessoal como causas da desmotivação. Apenas 12% reclamam de salários ou benefícios.

A falta de bons líderes é um dos motivos que explicam esse sentimento de desvalorização. Para manter uma equipe unida e motivada, é fundamental que os gestores mantenham um bom relacionamento com os colaboradores.

Uma gestão autoritária, pouco aberta ao diálogo, sem feedbacks ou suporte, pode prejudicar muito o clima organizacional. Para identificar como está o relacionamento entre gestores e equipe, faça pesquisas internas com os colaboradores e reuniões para identificar possíveis problemas.

5. Avaliação de aprendizagem

Empresas que investem em treinamentos, workshops e feedbacks com regularidade precisam identificar se o estímulo à aprendizagem está trazendo resultados. Muitas vezes, o conteúdo passado ou a forma como as informações são disponibilizadas não atendem às necessidades dos colaboradores.

A evolução do aprendizado pode ser identificada por meio das ferramentas de produtividade e de processos de feedback. Resultados abaixo do esperado podem apontar a necessidade de mudanças nas estratégias de treinamento dos colaboradores.

Manter a empresa produtiva e em constante crescimento só é possível com uma equipe motivada. Para identificar as ações necessárias, é fundamental estar atento ao comportamento apresentado pelos colaboradores. Neste artigo, falamos sobre os principais indicadores de clima organizacional e como analisá-los.

Gostou do conteúdo? Siga-nos no Facebook e fique por dentro das nossas novidades!