É a identidade visual que torna uma empresa única, especial e reconhecida no mercado. É por meio dela que a companhia se destaca diante de tanta concorrência, ganhando visibilidade e transmitindo confiança e estabilidade ao público-alvo.

Por isso, é extremamente importante investir em uma identidade marcante e versátil, capaz de impactar novos compradores, pois ela tem o poder de despertar interesses e estabelecer uma relação contínua e duradoura com os consumidores.

Seu desenvolvimento e até mesmo sua reformulação devem ser bem estudados. Só assim a organização conseguirá criar uma marca de qualidade, forte e atrativa. Afinal, imagem é tudo.

Nesse sentido, torna-se fundamental evitar cometer erros de identidade visual que costumam ser bastante comuns, para que a credibilidade da empresa não seja afetada. Listamos a seguir 6 erros comuns e como evitá-los! Confira!

1. Uso excessivo de efeitos

Muitas vezes, buscando deixar a identidade visual mais chamativa, acaba-se por usar excessivamente os efeitos, como luzes, sombras, degradês etc.

Porém, o resultado obtido é justamente o contrário, pois visualmente a identidade acaba ficando poluída, exaustiva e cansativa aos olhos.

Por isso, procure deixar a identidade visual da sua empresa o mais simples possível, para que sua marca seja facilmente compreendida e gravada pelos clientes.

Além disso, ela deve estar bem alinhada com a missão, a visão e os valores corporativos, com os objetivos da organização e com o segmento no qual está inserida.

2. Exagero nas cores

As cores são fundamentais na identidade visual. Elas são capazes de mudar as sensações, os sentimentos e, principalmente, os conceitos das pessoas. Influenciam diretamente em como uma marca é vista e percebida.

Por isso, na criação ou reformulação da identidade visual da empresa, é necessário estudar o seu impacto sobre os consumidores, para escolher uma paleta de cores coerente com objetivos, missão e valores da empresa.

A partir dessa escolha, deve-se elaborar o logotipo, bem como o manual de identidade visual, o qual deve ter todos os seus conceitos respeitados e seguidos à risca, para manter a identificação da marca e suas cores no mercado.

Portanto, tenha bom senso na hora da escolha e atente-se à quantidade e harmonização das cores, pois elas estarão presentes em todos os elementos visuais que identificam sua marca.  

3. Fontes pouco expressivas ou muito complexas

A fonte é uma importante ferramenta que pode agregar muito valor à identidade visual. Ela pode se constituir de um grande diferencial para que a marca seja identificada pelos clientes e para que criem empatia pelo negócio.

Portanto, se a companhia utilizar nome, slogan ou qualquer outro recurso de texto em sua identidade visual, deve-se atentar às fontes utilizadas.

A escolha de fontes pouco expressivas, muito complexas ou que não atendam à área de atuação do negócio também são grandes erros na criação e reformulação da identidade visual.

Não é recomendado que uma empresa que atua na área da saúde, por exemplo, opte por uma tipografia fantasiosa ou mesmo divertida, visto que esse segmento pede certo tom de seriedade. Caso isso ocorra, a credibilidade da empresa pode ser comprometida.

Por isso, no que diz respeito aos aspectos visuais, você deve sempre estudar o que melhor se adeque ao seu tipo de negócio.

Devido à má utilização de fontes, muitas vezes ocorre que nomes e textos ficam ilegíveis ou com sentindo contrário do que se deseja transmitir.

4. Falta de objetivo

A falta de objetivo também é um dos maiores erros na criação da identidade visual de qualquer negócio. A definição do objetivo deve estar alinhada com a estratégia de marketing.

É extremamente importante definir qual o objetivo e o que exatamente a instituição quer passar com sua identidade visual. Esses são fatores importantes para distinguir uma marca das demais.

Antes da criação da marca, faça um levantamento de todas as informações imprescindíveis para não deixar nenhuma dúvida. Especifique todos os aspectos necessários para definir de maneira exata como ela deve ser.

Faça escolhas que resultem em um trabalho bem claro e de fácil compreensão, de maneira que as pessoas não se esforcem e nem levem muito tempo para isso.

Dessa forma, é possível evitar erros futuros e garantir que o negócio seja facilmente reconhecido, apenas com uma rápida olhada, pelos clientes, assim como pelas pessoas que ainda não consumiram os produtos ou serviços.

5. Logotipos irremediáveis

A criação ou o rebranding de uma marca começa com um bom design do logotipo. Porém, muitas vezes os logotipos desenvolvidos possuem uma característica irremediável, o que é um grande erro.

É preciso entender que o logo não serve apenas para o site e que ele vai representar a identidade visual da empresa como um todo. Ele é parte estratégica da marca e, em algum momento, será usado em material impresso.

Alguns itens impressos que utilizarão o logo são:

  • cartões de visita;
  • embalagens;
  • adesivos;
  • etiquetas;
  • panfletos;
  • flyers;
  • banners etc.

Um logo deve ser escalável para apresentar uma boa qualidade, seja em um simples cartão de visita ou em um grande outdoor.

Por isso, é fundamental criar logotipos que podem ser aplicados em todos os tipos de materiais, considerando também outras utilizações, como campanhas de marketing em grande escala ou até mesmo na fachada da empresa.

6. Incompatibilidade com diferentes plataformas

Uma identidade visual deve ser criada pensando nas diversas possibilidades de aplicação dessa marca. Isso inclui as diferentes plataformas digitais e estratégias de e-branding.

Nesse sentido, sua marca precisa apresentar responsividade, ou seja, deve se adaptar muito bem em todos os tipos e tamanhos de telas.

Isso é fundamental, pois hoje as pessoas passam muitas horas do seu dia conectadas utilizando diversos tipos de dispositivos, como smartphones, tablets, notebooks, computadores e TVs interativas.

Dessa forma, seu logotipo, assim como os demais materiais, precisa apresentar a mesma qualidade gráfica seja em um dispositivo pequeno que cabe na palma da mão, como um smartphone, ou em um dispositivo imenso, como uma TV de 80 polegadas, por exemplo.

Além disso, é necessário considerar outros aspectos, como o uso da marca em sites, mídias sociais, e-mail marketing, anúncios do Google Adwords etc.

Como você pode perceber, é perfeitamente possível prevenir e evitar erros de identidade visual com algumas medidas simples, mas extremamente valiosas para o sucesso da marca da sua empresa.

Agora que você já conhece os erros mais comuns, que tal ler também nosso artigo “4 motivos para você levar a identidade visual da sua empresa a sério” e aumentar seu conhecimento sobre um assunto de extrema importância para seu negócio?